Raonic assegura presença no “Masters”; Konta estreia-se no top10

ATP

Em semana de torneios nas duas principais capitais asiáticas, os seus vencedores, ambos anglófonos, asseguraram pontos preciosos na luta pelos seus objetivos.

Começando por Pequim, o número dois mundial Andy Murray foi à capital chinesa elevar o troféu de campeão do evento e adicionar 500 pontos à  sua pontuação na Race, feito que o deixa a “apenas” cerca de 1500 pontos de Novak Djokovic no que diz respeito à pontuação de 2016 (mais de 3500 nos Emirates ATP Rankings, no entanto). Abaixo dos três vencedores de torneios do Grand Slam do ano – o outro é Stan Wawrinka – nessa hierarquia está Milos Raonic, sexto no ranking geral mas desde já com a presença assegurada na O2 Arena.

Para Este, no país do Sol Nascente, Nick Kyrgios também somou meio milhar de pontos, no seu caso, em Tóquio. Com este resultado, o melhor da sua (ainda) curta carreira, o talentoso australiano assegura novo máximo de carreira nesta segunda-feira.

1. (1) Novak Djokovic (Sérvia), 13.540 pontos
2. (2) Andy Murray (Reino Unido), 9.845 pontos
3. (3) Stan Wawrinka (Suíça), 5.910 pontos
4. (5) Kei Nishikori (Japão), 4.740 pontos
5. (4) Rafael Nadal (Espanha), 4.730 pontos
6. (6) Milos Raonic (Canadá), 4.690 pontos
7. (7) Roger Federer (Suíça), 3.730 pontos
8. (8) Gael Monfils (França), 3.725 pontos
9. (9) Tomas Berdych (Rep. Checa), 3.470 pontos
10. (10) Dominic Thiem (Áustria), 3.295 pontos

14. (15) Nick Kyrgios (Austrália), 2.460 pontos


WTA

Foi igualmente na cidade mais importante do país mais populoso do mundo que teve lugar o único torneio feminino da semana. A polaca Agnieszka Radwanksa, número três mundial, pode ter sido a grande vencedora da competição, mas o destaque desta nova atualização vai para a finalista vencida, Johanna Konta, que se torna na primeira britânica a fazer parte do lote das dez primeiras em mais de trinta anos.

Nota de destaque, ainda, para a estreia da finalista do US Open, Karolina Pliskova, no top5, e os novos máximos de carreira de Madison Keys (derrotada por Konta nas meias-finais) e Shuai Zhang (eliminada pela mesma tenista na ronda anterior). No sentido inverso, Ana Ivanovic, sem competir desde Flushing Meadows – onde caiu na ronda inaugural -, não defendeu a meia-final alcançada em Pequim em 2015 e sai do top60, registando, neste momento, uma pontuação inferior a mil pontos.

1. (1) Angelique Kerber (Alemanha), 8.390 pontos
2. (2) Serena Williams (EUA), 7.050 pontos
3. (3) Agnieszka Radwanska (Polónia), 6.145 pontos
4. (5) Simona Halep (Roménia), 5.097 pontos
5. (6) Karolina Pliskova (Rep. Checa), 4.450 pontos
6. (4) Garbiñe Muguruza (Espanha), 4.366 pontos
7. (9) Madison Keys (EUA), 3.687 pontos
8. (7) Svetlana Kuznetsova (Rússia), 3.540 pontos
9. (14) Johanna Konta (Reino Unido), 3.455 pontos
10. (8) Dominika Cibulkova (Eslováquia), 3.445 pontos

27. (36) Shuai Zhang (China), 1.585 pontos
61. (38) Ana Ivanovic (Sérvia), 967 pontos


Portugueses

Pedro Sousa no top200! O número três nacional, que ultrapassou recentemente um infortunado período de lesões, esteve em grande na semana transacta, ao alcançar as meias-finais do Challenger de Campinas, Brasil; fruto deste resultado, o lisboeta protagoniza uma subida de quinze posições, o que lhe permite, e pela primeira vez, fazer parte das duas primeiras centenas da hierarquia.

Em relação a outros portugueses que alcançam novos máximos de carreira esta semana, destaque para João Domingues e Miguel Semedo – este último, que escala mais de trezentos lugares para “furar” o top1000.

34. (34) João Sousa, 1.235 pontos
61. (62) Gastão Elias, 801 pontos
192. (207) Pedro Sousa, 287 pontos
279. (280) Frederico Ferreira Silva, 180 pontos
368. (380) João Domingues, 121 pontos
484. (483) André Gaspar Murta, 75 pontos
541. (537) Fred Gil, 62 pontos
546. (539) Gonçalo Oliveira, 61 pontos
739. (743) João Monteiro, 29 pontos
903. (892) Rui Machado, 16 pontos
945. (953) Nuno Deus, 14 pontos
995. (1366) Miguel Semedo, 11 pontos


Portuguesas

Cláudia Cianci é a única que não piora a sua posição na atualização de hoje, subir dois postos. Inês Murtafinalista no Porto Open, só verá os pontos relativos a esse evento serem contabilizados na próxima semana; em relação a este dia 10 de outubro, a tenista de 19 anos cai treze lugares.

226. (225) Michelle Larcher de Brito, 223 pontos
592. (579) Inês Murta, 40 pontos
750. (747) Maria João Koehler, 22 pontos
1123. (1125) Cláudia Cianci, 6 pontos
1174. (1170) Inês Mesquita, 4 pontos

Sobre o autor
- Licenciado em Ciências da Engenharia - Engenharia Física. Estudante de Mestrado em Engenharia Física Tecnológica no Instituto Superior Técnico. Membro da equipa desde maio de 2011 e grande entusiasta por ténis.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *