Pedro Sousa impedido de alcançar a final por Carlos Berlocq

A missão de dar um passo em direção à final no Challenger de Campinas revelou-se impossível este sábado para Pedro Sousa, por culpa do antigo campeão do Portugal Open Carlos Berlocq, que se impôs pelos parciais de 6-0 e 6-4, nas meias-finais da prova brasileira.

O lisboeta de 28 anos, esta semana na 207.ª  posição ATP, mas que na próxima semana atingirá o melhor ranking de sempre (191.º ATP), graças à vitória dos quartos-de-final, na jornada de ontem, mostrou sinais de querer dar a volta ao resultado, ao quebrar o serviço do argentino de entrada, mas não conseguiu segurar a vantagem.

Pedro Sousa sai de Campinas sem conseguir lutar pelo título, mas mostrou mais uma vez a ótima forma em que se encontra e que já o fez amealhar 72 triunfos na presente temporada. Este é segunda vez em 2016 que o jogador do CIF atinge as meias-finais de uma prova challenger, depois de ter ficado entre o top-4 em Tempere, na Finlândia, em julho.

Sobre o autor
- Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.