O futuro cada vez mais próximo

ATP

Foram disputados três eventos ATP 250 na passada semana, numa fase da temporada de descompressão entre o primeiro torneio do Grand Slam da temporada e os Masters 1000 norte-americanos de março (Indian Wells e Miami). Com poucos tenistas do top10 em competição, a única alteração neste lote é a troca entre Roger Federer e Gaël Monfils.

Começando pelos dois que tiveram lugar em solo europeu, Grigor Dimitrov mostrou, em Sófia, que está mesmo decidido a confirmar de vez todo o seu potencial, ele que já havia sido semifinalista do Open da Austrália. O búlgaro, o jogador com mais vitórias em 2017, sobe uma posição nesta segunda-feira.

Aqui mais perto da ocidental praia lusitana, em Montpellier, foi Alexander Zverev a sagrar-se campeão e também ele a ilustrar o crescendo da nova vaga do ténis mundial (apesar de ser seis anos mais novo que Dimitrov). A vitória alcançada na cidade do sul de França fá-lo passar do 21º para o 18º posto.

Do outro lado do Oceano Atlântico – e, na verdade, mais perto do Pacífico que deste -, o experiente Victor Estrella Burgos fez o tri em Quito, protagonizando um feito raro na Era Open. O dominicano, top50 cerca de ano e meio, escala 63 lugares para regressar aos cem primeiros. A norte, já na Califórnia, nota ainda para o apenas segundo Challenger da história do ténis chinês, com Ze Zhang a triunfar em San Francisco e a saltar para 158º ATP.

1. (1) Andy Murray (Reino Unido), 11.540 pontos
2. (2) Novak Djokovic (Sérvia), 9.825 pontos
3. (3) Stan Wawrinka (Suíça), 5.695 pontos
4. (4) Milos Raonic (Canadá), 4.930 pontos
5. (5) Kei Nishikori (Japão), 4.625 pontos
6. (6) Rafael Nadal (Espanha), 4.295 pontos
7. (7) Marin Cilic (Croácia), 3.470 pontos
8. (8) Dominic Thiem (Áustria), 3.405 pontos
9. (10) Roger Federer (Suíça), 3.260 pontos
10. (9) Gael Monfils (França), 3.145 pontos

12. (13) Grigor Dimitrov (Bulgária), 2.925 pontos
18. (21) Alexander Zverev (Alemanha), 1.895 pontos
93. (156) Victor Estrella Burgos (Rep. Dominicana), 604 pontos
158. (195) Ze Zhang (China), 374 pontos


WTA

Já são conhecidas as semifinalistas da edição da Fed Cup, após os encontros do passado fim-de-semana (que poderá rever aqui). Assim sendo, as mudanças na hierarquia feminina são pouco mais que residuais nesta segunda-feira, sendo os principais destaques as descidas de Roberta Vinci e Daria Kasatkina. Timea Bacsinszky, que ajudou a sua seleção na eliminatória da competição de seleções de ténis feminina, sobe um lugar, ao passo que Petra Kvitova, ausente da equipa checa, recuperou o 11º posto.

1. (1) Serena Williams (EUA), 7.780 pontos
2. (2) Angelique Kerber (Alemanha), 7.115 pontos
3. (3) Karolina Pliskova (Rep. Checa), 5.270 pontos
4. (4) Simona Halep (Roménia), 5.172 pontos
5. (5) Dominika Cibulkova (Eslováquia), 5.070 pontos
6. (6) Agnieszka Radwanska (Polónia), 4.915 pontos
7. (7) Garbiñe Muguruza (Espanha), 4.720 pontos
8. (9) Svetlana Kuznetsova (Rússia), 3.915 pontos
9. (9) Madison Keys (EUA), 3.897 pontos
10. (10) Johanna Konta (Reino Unido), 3.705 pontos

11. (12) Petra Kvitova (Rep. Checa), 3.415 pontos
15. (16) Timea Bacsinszky (Suíça), 2.407 pontos
25. (21) Roberta Vinci (Itália), 1.720 pontos
32. (28) Daria Kasatkina (Rússia), 1.450 pontos


Portugueses

Semana maioritariamente de descidas, com apenas três lusos presentes no top1000 a não o fazerem. João Sousa é o único a manter a sua posição, com João Monteiro e Miguel Semedo a alcançarem novos máximos de carreira.

41. (41) João Sousa, 1.055 pontos
79. (73) Gastão Elias, 661 pontos
191. (189) Pedro Sousa, 290 pontos
293. (291) João Domingues, 171 pontos
361. (362) Frederico Ferreira Silva, 127 pontos
426. (423) Fred Gil, 97 pontos
429. (425) Gonçalo Oliveira, 96 pontos
574. (556) André Gaspar Murta, 55 pontos
577. (584) João Monteiro, 54 pontos
866. (860) Bernardo Saraiva, 18 pontos
918. (916) Nuno Deus, 15 pontos
925. (885) Rui Machado, 14 pontos
970. (972) Miguel Semedo, 12 pontos


Portuguesas

De igual modo, registam-se mais descidas que subidas no capítulo das tenistas nacionais, que garantiram a manutenção da seleção portuguesa no Grupo I Europa/África da Fed Cup.

242. (246) Michelle Larcher de Brito, 198 pontos
551. (546) Inês Murta, 49 pontos
754. (756) Maria João Koehler, 21 pontos
1143. (1141) Inês Mesquita, 5 pontos
1165. (1152) Cláudia Cianci, 5 pontos

Sobre o autor
- Licenciado em Ciências da Engenharia - Engenharia Física. Estudante de Mestrado em Engenharia Física Tecnológica no Instituto Superior Técnico. Membro da equipa desde maio de 2011 e grande entusiasta por ténis.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *