Djokovic líder até 2016; Pennetta no top10

Por admin - 14 Setembro, 2015

ATP

Mais um torneio do Grand Slam, mais uma vitória para Novak Djokovic. Se ainda restavam dúvidas quanto a (mais uma) temporada espetacular por parte do sérvio, este tratou de as dissipar com a vitória na final de ontem frente a Roger Federer, a contar para o Open dos Estados Unidos.

Este resultado, além de lhe adicionar 2000 pontos ao year-to-date ranking, assegurando desde logo a sua manutenção como líder da hierarquia até ao início de 2016 – nesta década, só em 2013 é que houve um tenista melhor que “Nole” no final do ano -, permitem-lhe, ainda, ser o primeiro a passar da fasquia dos 16 mil (!) pontos ATP com o novo sistema pontual, em vigor desde 2009. Pode-se considerar, ainda, que Djokovic bateu também o recorde da Era Open; as opiniões dividem-se devido ao facto de o sistema não se ter limitado a dobrar diretamente a pontuação, mas os 8370 pontos de Federer, em 2006 – quando vencer um Major valia 1000, e não 2000 como atualmente -, equivalem a, no máximo, cerca de 16000 com o sistema atual. O agora quinto tenista com mais torneios do Grand Slam conquistados de sempre iguala, ainda, o recorde do recordista nessa matéria, o já referido Roger Federer (2004 e 2006) e Rafael Nadal (2010) de assegurar o primeiro posto da hierarquia de Dezembro, ainda em Setembro.

Ainda no top10, a ausência dos finalistas de 2014, Kei Nishikori e Marin Cilic, dessa mesma fase na edição deste ano, leva-os a descer na hierarquia, com o ex-campeão a sair mesmo do lote dos dez melhores e a assegurar o regresso de Gilles Simon, antigo 6º ATP, ao “clube”. À porta está, agora, Kevin Anderson; o carrasco de Andy Murray na quarta ronda sobe desde o 14º para o 12º lugar, alcançando novo máximo de carreira.

1. (1) Novak Djokovic (Sérvia), 16.145 pontos
2. (2) Roger Federer (Suíça), 9.405 pontos
3. (3) Andy Murray (Grã-Bretanha), 8.660 pontos
4. (5) Stan Wawrinka (Suíça), 6.000 pontos
5. (6) Tomas Berdych (Rep. Checa), 5.050 pontos
6. (4) Kei Nishikori (Japão), 5.015 pontos
7. (8) Rafael Nadal (Espanha), 3.770 pontos
8. (7) David Ferrer (Espanha), 3.695 pontos
9. (10) Milos Raonic (Canadá), 2.790 pontos
10. (11) Gilles Simon (França), 2.560 pontos

12. (14) Kevin Anderson (África do Sul), 2.430 pontos


WTA

Nas senhoras, a número um mundial Serena Williams não foi, para surpresa talvez de todo o Universo (e arredores) a grande vencedora do torneio para o qual partia como tricampeã em título e após ter conquistado os outros três que fazem parte do Grand Slam ao longo da temporada. Eliminada por Roberta Vinci, esta acabou por ceder na final para a sua compatriota Flavia Pennetta, numa final muito emotiva e que culminou com outro motivo de deixar o mundo do ténis de boca aberta.

Para Pennetta, antiga ex-top10 (passe o pleonasmo), a recompensa é o oitavo lugar, o seu novo máximo de carreira. Quanto a Vinci, que já esteve muito perto de entrar neste lote (11ª em Junho de 2013), escala hoje desde a 43ª para a 19ª posição. Nota ainda para a estreia de Lucie Safarova no top5, apesar de eliminada na ronda inaugural – beneficia da ausência de Caroline Wozniacki da final, ao contrário do que havia feito em 2014.

1. (1) Serena Williams (EUA), 11.501 pontos
2. (2) Simona Halep (Roménia), 6.780 pontos
3. (3) Maria Sharapova (Rússia), 5.795 pontos
4. (4) Petra Kvitova (Rep. Checa), 5.295 pontos
5. (6) Lucie Safarova (Rep. Checa), 3.570 pontos
6. (5) Caroline Wozniacki (Dinamarca), 3.510 pontos
7. (7)  Ana Ivanovic (Sérvia), 3.4400 pontos
8. (26) Flavia Pennetta (Itália), 3.317 pontos
9. (9) Garbiñe Muguruza (Espanha), 3.305 pontos
10. (8) Karolina Pliskova (Rep. Checa), 3.215 pontos

19. (43) Roberta Vinci (Itália), 2.430 pontos


Portugueses

Dos tenistas nacionais, João Sousa, eliminado na primeira ronda do US Open, é o único dos presentes nos quinhentos primeiro a descer. Fora desse lote, destaque para os quase trezentos lugares escalados por Gonçalo Oliveira.

48. (46) João Sousa, 951 pontos
179. (187) Gastão Elias, 272 pontos
254. (260) Rui Machado, 188 pontos
281. (287) Frederico Ferreira Silva, 162 pontos
482. (492) Romain Barbosa, 77 pontos
495. (505) João Domingues, 73 pontos
567. (525) Frederico Gil, 56 pontos
575. (857) Gonçalo Oliveira, 55 pontos


Portuguesas

Michelle Larcher de Brito desce sete posições, com destaque ainda para a queda de Maria João Koehler e a saída de Maria Palhoto da hierarquia WTA.

175. (168) Michelle Larcher de Brito, 287 pontos
759. (766) Inês Murta, 19 pontos
909. (820) Maria João Koehler, 12 pontos
928. (929) Joana Valle Costa, 11 pontos
1113. (1125) Mafalda Fernandes, 6 pontos