‘Mágico’ e fã de videojogos. Gastão Elias revela segredos dos companheiros da Taça Davis quando jogam… FIFA

Já todos conhecemos o lado divertido e brincalhão de Gastão Elias, mas esta quinta-feira abrimos o leque de interesses do número dois português e damos-lhe a conhecer aquela que é a sua… companheira de viagem. É certo que poderíamos estar a referir-nos à sua esposa, a brasileira Isabela Miró, mas, quando falamos de objetos, a melhor companhia do lourinhanense é indubitavelmente… a PlayStation.

“Jogo PlayStation desde muito novo. Desde pequeno que a PlayStation foi a consola que me chamou mais a atenção. A primeira que eu tive foi a 2 e, a partir daí, nunca pensei em trocar para nenhuma outra. Comprei a PlayStation 4 há mais de 2 anos e não podia estar mais contente com essa compra”, começou por sublinhar, ao ‘Bola Amarela’, o jogador português de 26 anos, que diz ser uma ajuda para desanuviar de toda a tensão em semanas de competição.

“O circuito ATP é realmente brutal e muito exigente. Ter a minha companheira de viagem ajuda-me a espairecer nos tempos livres e acredito que isso é fundamental para manter uma frescura mental durante todo o ano”, explicou Elias, atual 114.º da hierarquia ATP, que, apesar de ser tenista profissional, não joga ténis na consola. No entanto, é um verdadeiro craque no futebol virtual. E, claro, não dispensa ação e aventura.

“Ultimamente tenho jogado muito o ‘Assassin’s Creed Origins’, que até ao momento eu diria que é um dos meus jogos favoritos, tal como a série de jogos ‘Uncharted’. A nível de desporto costumo jogar FIFA sempre que encontro algum colega que dê luta”, brincou Gastão. Mas será que costuma encontrar alguém que lhe faz frente? Contra portugueses, ele garante, “é raro perder”.

“Na Taça Davis, jogamos bastante FIFA, mas com muito orgulho posso dizer que não têm hipóteses contra mim. É muito divertido, porque todos eles têm um estilo diferente e isso deixa as coisas interessantes”, disse, não querendo deixar a dúvida no ar. Por isso, pôs mãos à obra e descreveu todos as fintas futebolísticas dos seus colegas da seleção portuguesa da Taça Davis quando pegam nos comandos para jogar… FIFA.

João Sousa: A tecla preferida dele no FIFA é o analógico direito. Gosta de fazer jogadas bonitas apesar de quase nunca dar certo.

Pedro Sousa: O último FIFA que jogou foi o 2008. Só tem uma jogada no livro que é chegar à linha de fundo e passar para trás para alguém rematar.

Frederico Silva: Só usa duas teclas, o 🔲 e o ⚫. É de longe o jogador com mais cartões vermelhos da seleção nacional.

João Domingues: É um jogador completo, mas, por algum motivo, arranja sempre maneira de perder o jogo.

E quais serão os truques de Gastão Elias? Para já, só conhecemos os seus pontos fracos e fortes no ténis, modalidade na qual, a nível profissional, já encerrou a temporada de 2017. Que arranque a pré-época para 2018.

Sobre o autor
- Licenciado em Ciências da Comunicação - vertente de Jornalismo - pela Universidade Autónoma de Lisboa. Ténis é a minha vida. Colaborador do site Bola Amarela desde Dezembro de 2011.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.