Tsitsipas analisa próximo adversário: «Sinner tem o sangue muito frio»

Por Bola Amarela - Janeiro 24, 2022

Stefanos Tsitsipas, número quatro mundial, está nos quartos-de-final do Australian Open, depois de bater Taylor Fritz em cinco partidas, num encontro que até esteve a perder por dois sets a um e com a vida muito complicada. No entanto, o grego, também muito apoiado pela forte falange grega nas bancadas, encontrou forças para dar a volta à situação e seguir em frente.

“Foi uma batalha muito dura. Tive de lidar com muitos momentos da melhor maneira possível. Ser capaz de superar todas as dificuldades obrigou-me a ter uma fortaleza mental. Fiz as coisas nos momentos certos e aguentei muito bem. Foi uma grande recuperação. Era um encontro de muitas emoções e tinha de estar sempre a lembrar-me de continuar a lutar e encontrar soluções”analisou.

Tsitsipas destacou o facto de ter conseguido lidar com a montanha russa de emoções que sentiu. “Houve muitas trocas de bola longas, grandes pancadas, grandes serviços. Aconteceram muitas coisas diferentes. Fui capaz de controlar as minhas emoções e de utilizá-las da melhor forma. O apoio das pessoas foi muito importante, ao darem-me força e energia desde o início até ao fim”sustentou.

O próximo adversário é Jannik Sinner, adversário que merece muitos elogios de Tsitsipas. Curiosamente, foi questionado sobre se Sinner se parece com Matteo Berrettini, que também ainda está em competição. “Não joguei demasiado contra eles para saber quem prefiro defrontar. Sinner está há pouco tempo no circuito, Berrettini há um pouco mais. Matteo ataca mais do que Jannik, gera mais potência e também tem mais precisão com os serviços. Tem mais pontos grátis. Na linha de fundo, creio que o Jannik tem mais talento, joga mais relaxado e fluído. Não mostra tensão quando joga, tem sangue muito frio a comparar com o Matteo. São muito diferentes”explicou.

Bola Amarela