Swiatek: «Não quero saber dos pontos em Wimbledon, há uma guerra a acontecer»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 23, 2022

Iga Swiatek entrou a todo o vapor em Roland Garros e somou a sua 29.ª vitória consecutiva. A polaca avançou facilmente para a segunda ronda, mas a conferência de imprensa foi dominada por perguntas sobre a situação de Wimbledon, que não terá pontos para atribuir na edição de 2022.

O QUE VAI FAZER EM WIMBLEDON

“É traiçoeiro porque vemos que o desporto está a ser usado na política. Por outro lado, queremos que a situação seja igual para todos os jogadores. É difícil. Só espero que as pessoas responsáveis por tomarem as decisões se juntem para que o nosso desporto esteja unido. Agora sinto que não estamos unidos. Toda a gente tem visões diferentes e sentimos isso no balneário”

JOGAR SEM PONTOS

“Nunca tive de jogar sem pontos e não sei bem como vou reagir. Mas acho que quando entrar em campo vai ser normal porque não quero saber dos pontos. Já tenho tantos esta época que vai ser tranquilo por mim. Estou bem a jogar com pontos e sem pontos. Mas para mim é mais o lado político disto porque a Polónia está a apoiar os ucranianos e a guerra está ao lado do meu país. Não quero saber dos pontos ou dos rankings, há uma guerra a acontecer”

SÉRIE DE VITÓRIAS

“Eu sei que vou perder em alguma altura. Quero estar pronta para isso e saber que há muitas jogadoras que podem jogar grande ténis e que são muito perigosas. Ainda me lembro do que era basicamente perder em quase todos os torneios e ficar desiludida porque sabia que podia jogar melhor”

LUTAR EM WIMBLEDON

“Acho que vou estar muito motivada em Wimbledon porque eu sou esse tipo de pessoa que gosta da competição. Se vou para o court, quero ganhar. É verdade que nos Jogos Olímpicos se compete por medalhas, por isso é importante. Em Wimbledon, ainda temos o resultado que vai estar na Wikipedia ao lado do nosso nome!”

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.