Pela primeira vez desde 1998, não haverá russas cabeças-de-série no quadro feminino de um Grand Slam

Por José Morgado - Agosto 21, 2019
September 1, 2018 – Maria Sharapova in action against Jelena Ostapenko during the 2018 US Open.

O ténis feminino russo… está em crise. A quebra de rendimento e de ranking de Maria Sharapova coincidiu com a de Svetlana Kuznetsova, Anastasia Palyuchenkova, Daria Kasatkina, Ekaterina Makarova e até com a gravidez de Elena Vesnina. Há uma série de jovens talentos russos a aparecer, mas nenhuma com a qualidade suficiente para saltar já para a ribalta e aparecer dentro das 30 primeiras do ranking.

No US Open 2019, não teremos nenhuma tenista russa dentro do lote de 32 cabeças-de-série desde 2001, quando o número de pré-designadas nos Majors foi aumentado de 16 para 32. E mesmo nos três anos anteriores, entre 1999 e 2001, tínhamos tido sempre uma russa nesse lote, pelo que pela primeira vez em 21 anos… não teremos.

Em termos, a Rússia chegou a ter cinco tenistas em simultâneo no top 10 WTA: Maria Sharapova, Anastasia Miskyna, Nadia Petrova, Elena Dementieva e Svetlana Kuznetsova, entre 2004 e 2006.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.