Moya rendido: «Cabem nos dedos de uma mão os atletas com sucesso como o Nadal»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Fevereiro 14, 2022

Carlos Moya ficou absolutamente rendido ao que Rafael Nadal fez no Australian Open. O campeoníssimo espanhol começou por inventar uma forma de resistir fisicamente contra Denis Shapovalov, enquanto deu a volta a uma final que parecia perdida contra Daniil Medvedev. Por tudo isso, o treinador do número cinco mundial só tem elogios para fazer numa análise muito interessante.

“O que o Rafa quer é ser competitivo e continuar a evoluir. É verdade que com o tempo perdes físico, velocidade, explosão, mas ficas mais espero e lidas melhor com as situações. Digo sempre que o Rafa é um dos mais inteligentes em court, um dos que lê melhor o jogo, o mais indicado para ter um plano B, um plano C. Bem, acho que ele tem o alfabeto todo!”, contou ao site Punto de Break.

Moya explica que Nadal está sempre à procura de uma brecha para explorar. “Se ele vê o mínimo espaço ou falha no adversário, ele lê e ataca. A final é um exemplo perfeito disso. Começou mal mas depois foi mudando aos poucos. É a adrenalina que tem dentro dele, por perceber que ainda pode lutar com os melhores do mundo”, afirmou.

Por fim, o antigo tenista traçou uma comparação interessante de Nadal com lendas do desporto. “Cabem nos dedos de uma mão os atletas com sucesso como Nadal, que fizeram o que ele fez em situações semelhantes. Michael Jordan e Tiger Woods nos melhores momentos deles, Novak Djokovic no ténis. Esse gene, a competitividade, a forma de mudar o curso de um encontro, é impressionante”, sublinhou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.