Kiko Silva quebra invencibilidade de Borges e joga meia-final de finalistas de Grand Slam com Vale

Por José Morgado - Julho 3, 2020
frederico-silva

Frederico Silva, segundo cabeça-de-série em Lisboa e número 193 do ranking ATP, garantiu esta sexta-feira um lugar nas meias-finais da segunda etapa do circuito sénior da Federação Portuguesa de Ténis, no Lisboa Racket Centre, ao terminar em primeiro lugar no Grupo 2 da prova.

No encontro decisivo, Kiko, de 25 anos, derrotou o maiato Nuno Borges, recentemente imparável e ainda sem perder em 2020 (venceu o único Future que jogou antes da pandemia e triunfou na etapa de Vale do Lobo), por 6-4 e 6-4, com a sua melhor exibição destas duas semanas.

“Já esperava um jogo difícil, o Nuno joga muito bem e sabia que iria ser complicado. As condições dificultaram muito os dois e acabou por ser mais uma vitória de resiliência do que de qualidade de ténis”, admitiu o tenista das Caldas da Rainha, que na semana passada havia ficado pela fase de grupos no Algarve.

Este sábado, pelas 16 horas, Kiko tem encontro marcado com Duarte Vale, num duelo entre os únicos dois tenistas portugueses que alguma vez chegaram a uma final de Grand Slam. Kiko foi campeão do US Open 2012 e Roland Garros 2013 e chegou à final do US Open em 2013, ao passo que Vale foi finalista do Australian Open em 2017. Sempre em pares juniores. “Nunca joguei com ele, mas é um jogador muito agressivo, com muito boa atitude. Vai ser difícil, mas vou fazer de tudo para vencer”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.