João Sousa resiste a maratona de quase 4h30 e segue em frente em Roland Garros

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 24, 2022

EM FRENTE! João Sousa, melhor português de todos os tempos e número 63 do ranking ATP, realizou uma exibição cheia de coração para levar a melhor sobre Chun-hsin Tseng numa maratona de quase 4h30 e carimbar um lugar na segunda ronda em Roland Garros.

O português de 33 anos cerrou os dentes e alcançou um triunfo duríssimo com os parciais 6-7(5), 6-1, 4-6, 6-1 e 6-4, em 4h23, que o deixa na segunda ronda de um torneio do Grand Slam pela primeira vez desde que alcançou os oitavos-de-final de Wimbledon em 2019.

Fresco de uma semana em que se sagrou vice-campeão em Genebra, João Sousa podia ter-se deixado afetar por um primeiro set de quase uma hora e meia, mas o efeito foi o contrário. O vimaranense cerrou os dentes e partiu para um segundo parcial de altíssimo nível, ao fechar com um claro 6-1. Seguiu-se uma ligeira quebra de rendimento que resultou no terceiro para Tseng, campeão júnior de Roland Garros em 2018.

Mas eis que tudo ia mudar do quarto set para frente. João Sousa elevou o nível e nunca mais olhou para trás, resistindo nos momentos difíceis do quinto set, ao salvar três pontos de break até ele próprio conseguir capitalizar no nono jogo. Desta maneira, quebra esse jejum em provas do Grand Slam e agora vai tentar chegar à terceira ronda em Paris pela primeira vez na carreira: para lá chegar, terá de ultrapassar Lorenzo Sonego ou Peter Gojowczyk.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.