Wawrinka resignado com derrota em Roland Garros: «Esta é a minha nova realidade»

Por Nuno Chaves - Maio 23, 2022
Foto: EPA

Stan Wawrinka, campeão de Roland Garros em 2015, foi esta segunda-feira eliminado na primeira ronda do Grand Slam francês depois de uma exibição longe do seu melhor, num claro sinal de que ainda tem muito trabalho pela frente, caso queira voltar ao mais alto nível.

O suíço passou, mais tarde, pela sala de conferências de imprensa onde mostrou um discurso muito verdadeiro perante a sua atual realidade.

PERDER NA PRIMEIRA RONDA

O primeiro set foi bom mas claro que é uma grande deceção perder num Grand Slam, ainda que esta agora seja a minha nova realidade. Antes do encontro sabia que precisava de trabalhar muito a parte física para continuar a avançar com o meu ténis. Não é que jogue mal, ou que já não seja bom, a verdade é que ainda não estou preparado para encontros assim. É aqui onde estou agora. Há que passar por momentos assim, jogos maus, derrotas em primeiras rondas de um Grand Slam. Preciso de jogar uns quantos encontros para renovar as minhas sensações.

O QUE MELHORAR

Posso sentir certas coisas que pouco a pouco estão a voltar ao lugar mas agora ainda estou muito chateado por ter perdido. Quero sempre fazer o melhor possível, hoje sei que podia ter feito muito melhor mas não foi o caso. Sou consciente de tudo isso, estou a trabalhar nos meus treinos desde finais de fevereiro, sabia que ia demorar tempo a voltar à competição e a recuperar o meu nível.

COMO SE SENTIU FISICAMENTE

“Hoje não esperava ganhar o encontro, esperava competir, por isso, sinto-me frustrado porque sabia que podia ter ganhado. Não fui derrotista mas sei que podia ter feito melhor, que deveria ter feito melhor. Estou bem fisicamente mas não tão em forma como gostaria. Quanto ao ténis, não voltei ainda ao nível desejado, tenho de montar umas semanas de preparação física e jogar alguns encontros de treino. Estou mais perto, daqui a umas semanas já deveria estar aí.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.