Schwartzman feito de ferro supera quase seis horas em court num dia rumo à final do Rio Open

Por Pedro Gonçalo Pinto - Fevereiro 20, 2022
Schwartzman
Foto: Bruno Alencastro/Bola Amarela

Podem mudar a alcunha de Diego Schwartzman de El Peque para Iron Man. É que o argentino superou uma duríssima dupla jornada este sábado para garantir um lugar na final do Rio Open, torneio que já conquistou em 2018. O número 14 mundial passou quase seis horas em court para ultrapassar os obstáculos dos quartos-de-final e das meias-finais, acabando mesmo por cerrar o punho e cantar vitória duas vezes.

Depois de precisar de 3h34 para bater Pablo Andujar, Schwartzman gastou duas horas certas para levar a melhor diante do compatriota Francisco Cerundolo (100.º), num encontro que se escreveu com os parciais 7-6(4) e 6-3. Mas a verdade é que especialmente a primeira partida teve muito que se lhe diga. Cerundolo conseguiu um break bem cedo e liderou por 5-3, tendo servido para fechar a 5-4. No entanto, não aproveitou os dois set points e Schwartzman fez o argentino menos experiente pagar caro no tie-break.

Já na terceira partida, Diego ainda viu Cerundolo devolver um break, mas revelou-se insuficiente para travar a caminhada de El Peque, que acabou mesmo por garantir o seu lugar na 14.ª final da carreira, a segunda no Rio de Janeiro. Para encontrar o adversário na luta pelo troféu no Rio Open – procura o quinto título do seu percurso – ainda terá de esperar pelo duelo entre Carlos Alcaraz Fabio Fognini.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.