Rune: «Há um ano estava em Portugal, mas sempre acreditei que chegaria aqui»

Por José Morgado - Maio 24, 2022
rune

PARIS. FRANÇA. Holger Rune, jovem dinamarquês de 19 anos que tem feito uma temporada de terra batida de grande qualidade, alcançou esta terça-feira uma das melhores vitórias da sua carreira, ao eliminar o canadiano Denis Shapovalov na primeira ronda de Roland Garros. No final do encontro passou pela sala de conferências de imprensa e falou desse feito e não só.

TRIUNFO SOBRE SHAPOVALOV

Foi uma grande vitória, fui sólido e estou muito contente. Talvez devesse ter fechado mais cedo, mas estou muito contente por estar na posição em que estou, a competir com os melhores jogadores do Mundo.

NÃO PODE CONDUZIR O CARRO QUE GANHOU EM MUNIQUE

Ainda não tenho a carta de condução. Ainda não tivemos tempo nem para isso nem para ir buscar o carro. Mas Munique foi incrível, um grande torneio e mal posso esperar por lá voltar.

SHAPOVALOV DIFERENTE DE DEFRONTAR DJOKOVIC NO US OPEN

Denis não é um sorteio fácil, mas foi certamente uma experiência diferente jogar aqui o quadro principal num court mais pequeno do que diante do Djokovic no Arthur Ashe.

HÁ UM ANO ESTAVA A JOGAR UM CHALLENGER… EM OEIRAS

Estou a melhorar pelo menos um por cento todos os dias e isso nota-se de cada vez que subo ao court. No ano passado estava a jogar em Lisboa, num Challenger durante Roland Garros, mas acreditei sempre que chegaria aqui. Era muito novo e ainda sou novo.

Rune volta onde foi campeão (júnior) em 2019 e arrasa Shapovalov em Roland Garros

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.