Raducanu pode fazer algo impensável para o ténis britânico… 43 anos depois

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 10, 2021

Emma Raducanu está a fazer história e a viver um conto de fadas. Isso já não é propriamente novidade e, por esta altura, mesmo que não esteja a prestar muita atenção ao US Open, já percebeu que algo especial está a acontecer. No entanto, a jovem britânica, de apenas 18 anos, está mesmo a escrever um capítulo incrível em Nova Iorque e pode acrescentar páginas douradas ao livro do ténis britânico.

Ora, antes de tudo, basta ver que se contam apenas cinco títulos do Grand Slam para o ténis feminino na Grã-Bretanha, sendo que a última delas aconteceu há… 41 anos. É preciso recuar até Wimbledon em 1978 para encontrar esse triunfo histórico de Virginia Wade, que neste US Open já esteve na primeira fila a assistir aos encontros de Raducanu. Já em 1976, mas em Roland Garros, foi a vez de Sue Barker se sagrar campeã. Em 1972, Wade voltou a vencer, tal como em 1968… no US Open. Pelo meio, em 1969, Ann Haydon-Jones conquistou o título em Wimbledon.

Tudo isto são números na Era Open, naturalmente, sendo que Emma Raducanu caminha para tentar fazer história e erguer o seu primeiro título em Majors com apenas 18 anos. A adversária na final é Leylah Fernandez, uma jogadora que Raducanu derrotou na segunda ronda de Wimbledon em 2018… mas em juniores. Três anos depois, uma delas vai erguer o troféu em pleno Arthur Ashe Stadium. Ténis.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//bolamarela.pt/ja-nao-ha-palavras-raducanu-arrasa-sakkari-rumo-a-final-do-us-open/

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.