Pedro Sousa de gala é CAMPEÃO na Maia e iguala Rui Machado

Por José Morgado - Dezembro 6, 2020
pedro-sousa

Pedro Sousa, de 32 anos, escreveu este domingo mais uma página de sucesso numa das melhores carreiras da história do ténis português, o conquistar a edição de 2020 do Maia Open, o último torneio do ATP Challenger Tour da temporada. É o seu primeiro título da época, depois de três finais perdidas (ATP 250 de Buenos Aires e Challengers de Split e Lisboa), e o oitavo da carreira no circuito Challenger, igualando o recorde nacional de Rui Machado, um dos seus treinadores.

Numa final com duas fases totalmente distintas, o número dois português e 113.º colocado do ranking mundial derrotou o jovem espanhol Carlos Taberner, número 152 mundial, por 6-1, 5-7 e 6-2, num encontro resolvido ao cabo de 2h05 e cujos melhores momentos poderiam muito bem ser anexos ao ‘curriculum’ da carreira do tenista do CIF. Depois de passear na primeira partida, Sousa teve uma ligeira quebra de rendimento a meio do segundo set, mas nunca baixou demasiado o nível e acabou por ser superior no terceiro set para arrecadar o seu 17.º título internacional de singulares. Para além de oito Challengers, ganhou ainda nove Futures na fase inicial da sua carreira.

MAIS TÍTULOS CHALLENGER, portugueses:

8 – Pedro Sousa e Rui Machado
7 – Gastão Elias
6 – Fred Gil
5 – João Sousa e Nuno Marques
3 – João Cunha e Silva
2 – João Domingues
1 – Emanuel Couto

Com este resultado, Pedro Sousa fecha a temporada a somar 80 pontos ATP e 6190 euros, que lhe garantem uma subida ao 105.º posto do ranking ATP. O lisboeta aumenta assim bastante as suas chances de entrar diretamente no Australian Open. A lista será conhecida nas próximas semanas.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.