Osaka: «O meu treinador disse-me que ia defrontar a Anisimova e achei que estava a gozar»

Por José Morgado - Maio 21, 2022

Naomi Osaka, ex-líder mundial e uma das principais figuras do ténis feminino, passou esta sexta-feira pela sala de conferências de imprensa de Roland Garros, onde fará a sua estreia na primeira ronda diante da norte-americana Amanda Anisimova, semifinalista do torneio em 2019 e que derrotou a japonesa na edição desde ano do Australian Open. Osaka, que em 2021 desistiu do torneio francês depois de se ter recusado a falar com o jornalistas, deu uma muito longa conferência de imprensa à chegada a Paris.

ENCONTRO COM ANISIMOVA

O Wim [Fissete, seu treinador] contou-me há pouco e eu achei que ele estava a gozar. Ele disse-me que não estava, com aquele sotaque dele. Pensei que é melhor defrontar uma cabeça-de-série na primeira ronda do que depois mais tarde. Sei que ela jogou as meias-finais aqui há uns anos, mas não estou segura de que a terra batida seja a sua melhor superfície.

MAIOR TORNEIO DE TERRA BATIDA DO MUNDO

É estranho porque foi provavelmente o período em que mais treinei para estar bem numa fase da temporada, mas acabei por perder cedo em Madrid e lesionar-me antes de Roma. É pena. Mas não havia maneira de desistir deste torneio. Queria mesmo jogar.

NUM MELHOR MOMENTO MENTAL

Pedi ajuda de uma psicóloga e as coisas têm corrido bem, mas não sei se estou melhor ou pior do que no ano passado. Sei que o meu exemplo ajudou a mudar algumas coisas e que agora temos departamentos de saúde mental nos Players Lounges dos Grand Slams. É importante…

 

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.