Nadal: «Respeito e percebo a posição de Wimbledon mas também a da ATP…»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 23, 2022

As conferências de imprensa em Roland Garros têm sido dominadas por… Wimbledon. O torneio inglês proibiu russos e bielorrussos de disputarem a edição deste ano, enquanto o ATP Tour e a WTA ‘responderam’ ao não atribuir pontos no Grand Slam britânico. O que é que Rafael Nadal pensa do assunto? O próprio, que arrancou a luta pelo 14.º título em Paris com um triunfo fácil sobre Jordan Thompson, diz que a sua opinião não importa no final de contas.

O QUE TEM DE MELHORAR

“Não sei, acho que tudo. Tenho de melhorar a minha movimentação e por momentos a velocidade da minha direita podia ter sido melhor. É verdade que fiz bem as coisas, por momentos foi bom. Estou feliz com a exibição, foi um início positivo. Mas sou o tipo de jogador que está sempre à procura de algo diferente, de coisas melhores. Vou tentar encontrar isso no treino de amanhã e no próximo encontro”

CONFIANÇA

“Claro que a confiança é mais alta quando ganhas Monte-Carlo, Barcelona, Madrid ou Roma. Fica mais fácil, claro. Os adversários também sentem isso. Quando isso não acontece, é diferente. Mas eu nunca esperei ganhar 15 Monte-Carlos e Romas, por isso é assim que as coisas são hoje. Lesionei-me e é isso. O que já aconteceu é passado e aqui estamos, estamos em Roland Garros. Estou cá para dar o meu melhor”

WIMBLEDON

“Não tenho uma opinião clara. O problema com o lado dos jogadores é sempre o mesmo. No lado do torneio, há uma pessoa ou uma direção a tomar decisões. No nosso circuito, cada jogador tem uma opinião diferente e é por isso que nunca atingimos as coisas que podíamos atingir se estivéssemos juntos. No fim, entendo os dois lados. Respeito e percebo a posição de Wimbledon, sem dúvida, mas por outro lado, a da ATP também. Está a proteger os seus membros. Não é que um esteja a fazer algo negativo e o outro uma coisa boa. Está tudo pelo meio. Na minha opinião, têm boas razões para tomar estas decisões. Espero que se possam juntar e sentar para negociar um futuro melhor”

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.