Nadal pode sair de Cincinnati como número um do Mundo: o que tem de acontecer

Por Pedro Gonçalo Pinto - Agosto 14, 2022
nadal

Havia muitas dúvidas sobre se Rafael Nadal ia competir no Masters 1000 de Cincinnati, até porque desistiu de Montreal, mas a verdade é que o espanhol vai competir no Ohio pela primeira vez em cinco anos. Trata-se de algo que traz logo um impacto imediato, uma vez que Daniil Medvedev fica com a liderança do ranking ATP em risco.

Depois de o russo ver Carlos Alcaraz ceder cedo em Montreal e hipotecar as suas hipóteses antes do US Open, o líder agora tem objetivos mínimos para cumprir se quiser chegar a Nova Iorque como líder da hierarquia mundial masculina. É que o veterano de 36 anos tem possibilidades reais de fazer isso acontecer.

Nadal precisa sempre de conquistar o Masters 1000 de Cincinnati. Mas não é ‘só’ isso. É que Rafa tem de esperar ainda por uma derrota de Medvedev antes dos quartos-de-final. Ou seja, o russo tem de perder com Maxime Cressy ou Botic van de Zandschulp na segunda ronda, ou então com Grigor Dimitrov, Denis Shapovalov, Jenson Brooksby ou Tommy Paul nos oitavos-de-final.

Caso Nadal salte para o topo do ranking ATP, será a primeira vez que o espanhol está na frente desde 20 de janeiro de 2020, altura em que foi ultrapassado por Novak Djokovic. No total, soma 209 semanas como número um do Mundo ao longo da sua carreira.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.