Nadal e os 20 Grand Slams de Djokovic e Federer: «Não me motiva nem pressiona mais…»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Agosto 4, 2021
Foto: ATP Tour

Rafael Nadal prepara-se para voltar à ação no circuito ATP, ao realizar o primeiro encontro desde que perdeu com Novak Djokovic nas meias-finais de Roland Garros. O espanhol deixou passar Wimbledon e os Jogos Olímpicos, mas agora regressa no ATP 500 de Washington, para defrontar o norte-americano Jack Sock. Trata-se do primeiro passo a caminho do US Open, onde o número 3 do ranking ATP irá à procura de conquistar o 21.º título do Grand Slam para descolar do empate com Roger Federer Novak Djokovic. No entanto, essa igualdade importa-lhe pouco.

“Para ser sincero, é tão importante como era antes. O facto de o Novak ter 20, o Roger ter 20 e eu ter 20 não me motiva nem pressiona mais. A minha maneira de atacar as coisas não muda. Eu continuo o mesmo, faço as coisas à minha maneira. Se Novak ou Roger jogarem lá e ganharem, está bem, bem feito da parte deles. Não ficarei frustrado por isso. Eu sei que alcancei algo com que nunca tinha sonhado e vou continuar a lutar”garantiu.

Sobre o estado em que se encontra antes de arranque do Citi Open, Nadal considera que ainda tem muito para evoluir antes de atingir um pico de forma. “Não acredito que hoje esteja a 100 por cento. O objetivo é estar mais perto dos 100 por cento no dia em que arrancar o torneio”, admitiu. Esse dia é hoje, em plena sessão noturna.

Pedro Gonçalo Pinto