Maria Sakkari esteve retirada do ténis durante uma semana: «Isolei-me numa ilha»

Por José Morgado - Janeiro 12, 2023
sakkari

Maria Sakkari, número seis do ranking mundial, é uma das grandes protagonistas dos primeiros episódios da série da Netflix ‘Break Point’, que aborda a vida de alguns tenistas no circuito mundial, e conta com algumas revelações interessantes, como aquela em que a tenista grega de 26 assumiu ter-se retirado da modalidade depois de perder nas meias-finais de Roland Garros 2021 diante de Barbora Krejcikova, num encontro em que teve match point e que até hoje se mantém como a melhor oportunidade que teve para ganhar um Grand Slam.

“Passei muito mal e disse a todos os que me rodeavam que não queria jogar mais ténis. Fui isolar-me numa ilha na Grécia e nem levei raquetes. Nada. Mas cinco dias depois mudei completamente de ideias e liguei ao meu treinador e pedi-lhe para marcar treino para o dia seguinte. Estive cinco dias retirada”, brincou a grega, que não conseguiu superar a maior parte dos seus problemas mentais em encontros importantes durante os últimos tempos, mantendo-se com apenas um título WTA… em toda a carreira.

‘Break Point’, na Netflix, é uma oportunidade perdida, mas muitas críticas são exageradas

  • Categorias:
  • WTA
Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt