João Sousa de alto nível serviu para o título em Genebra contra Ruud mas sai como vice-campeão

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 21, 2022

João Sousa esteve a segundos de completar uma semana de sonho e conquistar o quinto título ATP na carreira, mas cedeu quando servia para fechar a final contra Casper Ruud. A defrontar o número oito do ranking mundial, o melhor português de todos os tempos, agora 79.º, jogou a um altíssimo nível e deu a volta para ficar perto de mais um momento fantástico na carreira, mas o norueguês alcançou a reviravolta no limite.

A jogar no seu habitat natural, Ruud conseguiu ressuscitar e estragar o sonho de João Sousa, que teve a visita surpresa do treinador Frederico Marques nas bancadas. Contas feitas, o norueguês venceu com os parciais 7-6(3), 4-6 e 7-6(1), ao cabo de mais três horas, arrebatando o seu oitavo título, enquanto Sousa ficou de mãos a abanar na 12.ª final que disputou.

O encontro não começou bem para o português, que viu Ruud quebrar no terceiro jogo, mas rapidamente recuperou a boa forma e pressionou o especialista em terra batida. Sousa desperdiçou quatro pontos de break, antes de salvar três set points e fazer mesmo o 5-5, relançando o parcial inaugural. Já no tie-break, Ruud foi mais forte e podia ter ganho aí um ascendente importante.

Nada mais errado. João Sousa nunca virou a cara à luta, continuou a lutar e fez o break para ficar na frente no quinto jogo do segundo parcial. Depois salvou um break point a 4-3 e fechou em grande estilo com um jogo de serviço em branco para forçar a terceira partida. E a verdade é que voltou a quebrar Ruud no quinto jogo do terceiro set e estava a voar para o título… até que serviu para selar a conquista a 5-4. Foi aí que surgiu a reação do norueguês, que chegou a ter dois championship points ainda a 6-5, antes de resolver no tie-break.

João Sousa continua com Kuala Lumpur, Valência, Estoril e Pune no currículo como os títulos de uma brilhante carreira, ao passo que Ruud eleva o seu total para oito, depois de um em 2020, cinco em 2021 e já dois em 2022. O foco vira agora para Roland Garros, onde Sousa vai defrontar Chun-hsin Tseng na primeira ronda, já como número 63 do ranking ATP.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.