Henrique Rocha, Jaime Faria e Matilde Jorge na ronda de acesso ao quadro principal do Lisboa Belém Open

Por José Morgado - Outubro 1, 2023

Henrique Rocha e Jaime Faria, dois jovens que treinam no Centro de Alto Rendimento do Jamor da Federação Portuguesa de Ténis, colocaram-se este domingo a apenas uma vitória do quadro principal do Lisboa Belém Open, no CIF, onde esta segunda-feira tentarão juntar-se a João Sousa, Pedro Sousa e Gastão Elias, os três portugueses garantidos na principal lista de jogadores da prova através de um wild card.

Na primeira ronda do qualifying, Rocha (325.º ATP) derrotou o compatriota Duarte Vale (605.º), por 6-3 e 6-2, ao passo que Faria (477.º) levou a melhor sobre o mais cotado alemão Timo Stodder (259.º), por 4-6, 6-2 e 6-1. Na ronda de acesso ao quadro, Rocha vai medir forças com o italiano Alexander Weiss, 296.º, que sobreviveu a uma batalha quase interminável de 3h35 diante de João Domingues (706.º), por 5-7, 7-6(3) e 7-6(5). O oliveirense ainda serviu para o encontro a 6-5 no terceiro parcial. Já Faria medirá forças com o espanhol Javier Barranco (385.º).

Eliminados na primeira ronda do qualifying foram ainda Pedro Araújo, Gonçalo Falcão, Tiago Pereira, Francisco Rocha e Fábio Coelho caíram todos na primeira ronda da fase prévia.

Na competição feminina, Matilde Jorge foi a única tenista portuguesa a vencer a primeira ronda da qualificação do torneio que é um ITF W40. A jovem de Guimarães, que também treina integrada na estrutura do CAR, derrotou na primeira ronda a compatriota Maria Inês Oliveira (sem ranking), por 6-1 e 6-1. Maria Garcia, Teresa Franco Dias, Sara Lança e Catarina Moreira perderam todas na primeira ronda.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt