Fim da época para Nadal, Federer e Thiem: o que lhes vai acontecer no ranking ATP

Por Bola Amarela - Agosto 20, 2021
thiem-nadal-federer

Confirmou-se o pior cenário esperado e Rafael Nadal vai mesmo falhar o resto da temporada. Uma lesão crónica no pé esquerdo tramou o campeoníssimo espanhol, que fica de fora no que falta disputar em 2021, tal como Roger Federer Dominic Thiem, pelo que três membros do top 10 estão já com as raquetes arrumadas nos sacos esta temporada. Pois bem, o que é que lhes vai acontecer agora? É que os pontos já estão a cair normalmente, pelo que vem aí um impacto forte para os três.

Começando pelo caso mais recente e seguindo a ordem do ranking, Nadal está em 4.º lugar e tem 2.760 pontos a sair da sua classificação até ao final da temporada. Dizem respeito a 2.000 do título do US Open em 2019, 360 das meias-finais do Masters 1000 de Paris e ainda 400 das ATP Finals. Retirando esse valor aos pontos que agora tem, fica com 5.055, quantia que deverá ser suficiente para manter o lugar no top 10 (nesta altura, Casper Ruud está no 11.º lugar com 3.310) e segurar a incrível série de 830 semanas entre os 10 melhores do mundo. No entanto, irá defender 1.200 pontos logo no Australian Open e 500 em Acapulco, pelo que a exigência é imediata…

Seguimos para Thiem, onde a situação é mais dramática. O atual 6.º classificado tem 7.005 pontos, mas vai perder 4.080 até ao final da época, pelo que termina com 2.915. Neste preciso momento, esse total servia para ficar no 15.º lugar, pelo que Thiem tem confirmada essa saída do top 10, não havendo volta a dar. É o fim de uma série de 250 semanas nos 10 melhores, a segunda mais longa em curso. Todos esses pontos distribuem-se por Cincinnati, US Open, Pequim, Xangai, Viena, Paris e ATP Finals.

Quanto a Federer, o dono da terceira sequência mais longa no ativo (216) também se vai despedir dos 10 primeiros. O helvético está no 9.º lugar, com 4.215 pontos, sendo que vai perder 1.530, totalizando 2.685 no final da temporada. Nesta altura, teria uma descida para o 18.º lugar, mas a queda pode ser ainda mais abrupta dependendo, naturalmente, daquilo que a concorrência vai fazer até ao final da temporada, pelo que a saída do top 20 não está de parte. Federer vai perder os pontos de Cincinnati, US Open, Xangai, Basileia e ATP Finals.

Bola Amarela