Entrada nos Jogos Olímpicos definida pelo ranking de 14 de junho

Por Bola Amarela - Abril 15, 2021
Serbia’s Novak Djokovic attends a training session at the Olympic Tennis Centre in Rio de Janeiro on August 2, 2016, ahead of the Rio 2016 Olympic Games. / AFP / LUIS ACOSTA (Photo credit should read LUIS ACOSTA/AFP/Getty Images)

Os jogadores já sabem que data podem marcar no calendário para saberem se vão cumprir o sonho de disputar os Jogos Olímpicos. A ATP e a WTA procederam à alteração dessa ‘fórmula’, agora com o ranking do dia 14 de junho a ficar definido como o decisivo para determinar quem está qualificado para Tóquio.

Trata-se de uma mudança de uma semana, precisamente para corresponder ao adiamento de Roland Garros, que também avançou uma semana no calendário. Desta forma, aquilo que acontecer no segundo Grand Slam da temporada ainda terá peso nas contas para os Jogos Olímpicos.

Os quadros de singulares são compostos por 64 tenistas, enquanto haverá 32 equipas nos pares masculinos e femininos e 16 nos pares mistos. Cada país está limitado a um máximo de seis homens e seis mulheres, com um limite de quatro representantes em singulares e dois pares para cada um dos circuitos.

Bola Amarela