Djokovic vinga-se de Zverev, garante final do US Open e está a uma vitória de fazer história

Por Nuno Chaves - Setembro 11, 2021
Foto: EPA

Novak Djokovic, número um mundial, qualificou-se para a final do US Open pela nona vez na carreira e ficou a apenas uma vitória de completar o Grand Slam Calendar.

O tenista sérvio vingou-se da derrota nos Jogos Olímpicos de Tóquio e colocou um ponto final na impressionante série de 16 vitórias consecutivas de Alexander Zverev, impondo-se numa titânica batalha 3h35 minutos com os parciais de 4-6, 6-2, 6-4, 4-6 e 6-2.

Pelo quarto encontro seguido, Djokovic perdeu o primeiro set, no entanto, a resposta voltou a ser a melhor. O sérvio sabia que do outro lado estava alguém recheado de confiança, ainda assim, a sua consistência e profundidade de jogo voltou a ser determinante para o desfecho.

Num ambiente eletrizante no Arthur Ashe Stadium, que contou com momentos espetaculares, Nole voltou a saber lidar com a pressão de vencer os quatro Grand Slams numa só época e tornou-se superior nos momentos mais decisivos, apesar de ainda ter havido uma réstia de esperança para Sascha, que recuperou no quinto e derradeiro set uma desvantagem de 0-5 para 2-5. Ainda assim, não foi suficiente.

A separá-lo não só do Grand Slam Calendar mas também do 21.º Major – ultrapassa Roger Federer Rafa Nadal – está Daniil Medvedev. A grande final joga-se este domingo.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.