Djokovic vence Agut em batalha de 3 horas e está na FINAL em Cincinnati

Por Tiago Ferraz - Agosto 28, 2020
del-potro-djokovic

Novak Djokovic está na final do Masters 1000 de Cincinnati depois de ter vencido Roberto Bautista-Agut em três sets com parciais de 4-6, 6-4 e 7-6(0).

O encontro começou de forma muito equilibrada uma vez que ambos os tenistas perderam o seu serviço de forma consecutiva, nos terceiro e quarto jogos (Djokovic fez o contra-break), e o set inicial chegou empatado ao sexto (3-3) já com um break para cada lado.

O momento decisivo do set apareceu logo a seguir quando Novak Djokovic enfrentou três pontos de break e perdeu mesmo o seu serviço (3-5), oferecendo a Bautista-Agut a oportunidade para fechar o parcial no seu jogo de serviço (6-4).

Na segunda partida manteve-se o equilíbrio entre Novak Djokovic e Roberto Bautista-Agut sendo que no final do terceiro jogo Novak Djokovic foi assistido em court ao pescoço.

Depois disto, Novak Djokovic procurou responder, esteve mais autoritário fez o break (3-1) e teve serviço na para chegar ao 4-1. Depois disso, o espanhol reagiu, devolveu o break no sétimo jogo (4-3) e deixou tudo igual no placard (4-4).

O momento decisivo do set apareceu no décimo jogo quando Bautista Agut cedeu o seu serviço e ‘ofereceu’ o segundo set a Djokovic (6-4).

Na terceira e decisiva partida, Roberto Bautista-Agut começou melhor, fez o break a Djokovic no terceiro jogo (2-1) e teve bola na mão para chegar ao 3-1, mas o sérvio reagiu de imediato e colocou tudo igual no marcador (2-2).

No sexto jogo, Novak Djokovic puxou dos galões, fez o break ao espanhol em ‘branco’ (4-2) e com o seu serviço colocou o resultado o resultado em 5-2.

A servir para se manter no set, Agut não vacilou fez o 5-3, fez o break a Djokovic em branco (5-4) e com o serviço fez o empate no marcador. O encontro só ficou definido num tiebreak quando Djokovic foi superior e venceu por 7-0.

Na final Djokovic vai defrontar o canadiano Milos Raonic que garantiu um lugar na final também esta sexta-feira.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.