Djokovic perto do quinto título na Austrália

Por admin - 30 Janeiro, 2015

Novak Djokovic precisou de cinco sets e de 3 horas e 30 minutos de encontro para tirar do caminho Stanislas Wawrinka e garantir a quinta final no Grand Slam que já venceu em quatro ocasiões. Num duelo que ficou muito aquém das expectativas em qualidade e intensidade, o sérvio impôs-se por 7-6(1), 3-6, 6-4, 4-6, 6-0, marcando encontro no derradeiro embate com Andy Murray, o jogador que derrotou nas finais do Open da Austrália em 2011 e 2013.

Depois de dois encontros de cortar a respiração nas duas últimas edições do Grand Slam australiano, muito se esperava do duelo entre o primeiro e o quarto cabeças-de-série, mas foram os erros que acabaram por ditar o ritmo de um encontro que nunca passou de morno. No final, Djokovic revelou-se consciente de que precisa de fazer melhor na final:

“Estou orgulhoso do espírito de luta que tive, mas o nível da minha prestação não foi a desejada. Preciso de jogar o melhor encontro do torneio se quiser vencer”.

Com este triunfo, Djokovic iguala o recorde de Roger Federer e Stefan Edberg, com cinco finais em Melbourne Park, podendo ultrapassar os quatro títulos conquistados pelo suíço (Edberg venceu apenas dois). É a 15.ª final em torneios do Grand Slam para o sérvio, que conta, para já, com sete Majors no palmarés.