Djokovic está recetivo a jogar US Open, mas só com uma condição

Por Tiago Ferraz - Julho 15, 2020
Djokovic

O tenista sérvio Novak Djokovic está recetivo a jogar o US Open, mas segundo o jornal ‘Marca’ só o fará com uma condição clara.

Com efeito, o jornal espanhol avança que o sérvio quer jogar o US Open para se aproximar de Nadal e Federer na luta pelo recorde de Grand Slams, mas o facto de todos os tenistas que jogarem o US Open terem que ficar em quarentena 14 dias após a participação no torneio deixa o sérvio em dúvida uma vez que no período entre o fim do US Open e o início de Roland Garros, há os Masters 1000 de Madrid e Roma.

No US Open, Djokovic terá, ao que tudo indica, uma oportunidade de ouro uma vez que Rafael Nadal não deverá marcar presença em Nova Iorque para defender o título conquistado em 2019 e Federer está fora até 2021.

A grande questão que se coloca é que caso a quarentena obrigatória de 14 dias de quem vem dos Estados Unidos para a Europa não seja levantada, Djokovic não terá, praticamente, quaisquer hipótese de jogar em Madrid e Roma caso chegue longe no US Open. Nesse sentido, de acordo com a Marca Djokovic não teria hipótese para preparar Roland Garros da melhor forma.

Por isso, segundo a Marca, Djokovic vai aguardar pela decisão da reunião do final do mês de julho para decidir o que fazer sendo certo que a questão da quarentena obrigatória pode fazer com que Djokovic mude de ideias.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.