Becker dá a fórmula do sucesso a Djokovic: «Nadal já se mostrou vulnerável este ano»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Junho 11, 2021

Boris Becker, antigo número um do mundo, também deixou o seu olhar sobre o aliciante duelo entre Novak Djokovic Rafael Nadal nas meias-finais de Roland Garros. Ora, para o antigo treinador do sérvio, o atual líder do ranking ATP tem claras hipóteses de bater o espanhol, nem sequer considerando o 13 vezes campeão na terra batida parisiense o favorito.

“Ficaria muito surpreendido se o resultado fosse como o de outubro. Rafa jogou a um grande nível no ano passado, mas não creio que se possa dizer isso desta vez. Já se mostrou vulnerável. Se olharmos para os últimos encontros dele, Sinner teve serviço para fechar o primeiro set, Norrie criou-lhe alguns problemas e Schwartzman tinha tudo igual até à reta final do terceiro set. Talvez se tenham visto intimidados pela aura ganhadora de Nadal, mas com Djokovic isso é totalmente diferente. Nem o considero favorito porque não está no seu melhor momento de favorito. Djokovic vai ter as suas oportunidades”destacou.

Ora, o que tem o sérvio de fazer, então? Becker responde. “Se fosse treinador dele diria para explorar a direita de Nadal, que não tem sido de todo consistente da maneira que nos habituou. Esse golpe pode produzir numerosos erros não forçados se for pressionado. Djokovic não se pode dar ao luxo de lhe dar tempo. Tem de estar concentrado desde o primeiro momento”apontou.

Assista, em direto, aos confrontos dos quadros principais na plataforma da bet.pt.

Não perca pitada do maior torneio de ténis francês! Através do live streaming da bet.pt pode acompanhar os duelos do segundo Grand Slam da temporada. Registe-se AQUI e desfrute de momentos (e jogos) incríveis.

A todos aqueles que dominam o ténis atual e costumam ter palpites certeiros, a bet.pt garante ainda a oportunidade de ganhar 25 jogadas grátis nesta edição de Roland Garros. Para isso, têm de fazer duas apostas simples de 10€ ou mais, em qualquer jogo com odd igual ou superior a 2.00!

Pedro Gonçalo Pinto