Zverev sem desculpas: «A jogar assim não mereço ser número um do mundo»

Por Bola Amarela - Janeiro 23, 2022

Naquela que foi talvez a maior surpresa do Australian Open até agora, pela forma como aconteceu, Alexander Zverev foi vergado por Denis Shapovalov em apenas três sets e de forma muito clara. O alemão entrava como um dos favoritos ao título e, por consequência, a roubar a liderança do ranking a Novak Djokovic, mas ficou nos oitavos-de-final e não arranjou desculpas para justificar o que se passou.

“Fiz uma boa pré-temporada, cheguei aqui com o objetivo de ganhar o torneio e tornar-me número um do mundo. Mas pensar nisso com o que mostrei não faz sentido. Simplesmente tenho de ser melhor, nada mais do que isso. O único responsável disto sou eu. O número três do mundo deve assumir responsabilidades e oferecer um rendimento muito melhor do que o que fiz hoje. A jogar assim não mereço ser número nem lutar por um Grand Slam”, reconheceu.

Sascha Zverev reconheceu mérito a Shapovalov, mas lamentou o que não conseguiu fazer. “Claro que Denis fez um bom encontro. Não esperava que respondesse tão bem. Merece a vitória porque está a trabalhar muito duro e fez uma grande exibição mas, sinceramente, tenho de jogar melhor. O que fiz em court foi horrível, o pior encontro que joguei desde Wimbledon”apontou.

Zverev reconheceu ainda que não estava particularmente confortável durante o resto do torneio, mesmo que ainda não tivesse perdido qualquer set. “Senti-me desconfortável durante toda a semana. Só com Millman tive alguma sequência de bom rendimento, mas muito longe do que se pode exigir de mim. Pode ter-me prejudicado um pouco jogar de dia porque muda muito em relação à noite, mas não há desculpas”, rematou.

Bola Amarela