Longe de ténis e numa viagem espiritual: assim estão a ser os dias de Djokovic

Por Bola Amarela - Janeiro 23, 2022

Havia a dúvida sobre o que ia ser a vida de Novak Djokovic depois da deportação da Austrália. Desde logo ficou claro que não ia haver qualquer declaração do número um do mundo ou da sua equipa até ao fim do Australian Open, mas parece que o ténis está totalmente em segundo plano para o sérvio nesta altura. É que, como detalha o site ‘Tennis Majors’, Nole embarcou numa espécie de viagem espiritual para se recompor do drama que viveu em Melbourne.

Um dos primeiros momentos em que foi ‘apanhado’ aconteceu a 19 de janeiro, o Dia da Epifania para os cristão ortodoxos da Sérvia. “Esta manhã, durante a oração na nossa igreja, Novak Djokovic juntou-se a nós. De forma silenciosa na última fila”partilhou a Igreja Ortodoxa de Ruzica, perto de Kalemegdan, uma fortaleza na baixa de Belgrado. Obviamente, Djokovic não passou despercebido e cedeu a vários pedidos de fotografias, recebendo muito apoio.

Nole seguiu depois para o Novak Tennis Center, onde esteve pouco tempo até seguir para Tivar, uma pequena cidade em Montenegro onde se tem refugiado várias vezes. O número um do mundo visiou o Mosteiro de Ostrog, um dos locais sagrados para os cristãos ortodoxos, sendo que também foi filmado a correr num dos parques locais em Montenegro. Mas a viagem não terminou, uma vez que ainda visitou Zabljak e Pljevlja, sempre com receções calorosas por parte dos locais.

Bola Amarela