Verdasco testou positivo à covid-19, foi excluído de Roland Garros e ataca torneio

Por José Morgado - Setembro 25, 2020
Verdasco
Foto: Bruno Alencastro/ Bola Amarela

Fernando Verdasco, antigo top 10 mundial e que chegou aos oitavos-de-final de Roland Garros por sete vezes ao longo da sua carreira, explicou esta sexta-feira à noite, através de um comunicado, a razão pela qual desistiu do Grand Slam francês. Na verdade, o espanhol de 36 anos explicou que foi excluído da prova horas antes do sorteio depois de ter acusado positivo ao coronavírus.

“Em agosto tive covid-19 e não tive sintomas. Segui todas as indicações de isolamento e voltei à minha rotina depois de dar negativo numa série de testes ao coronavírus. Tenho testado sempre negativo, inclusivamente no ATP Masters 1000 de Roma. Voltei a dar negativo antes do ATP 500 de Hamburgo, mas optei por não ir jogar o torneio para me preparar para Roland Garros. A minha equipa e família viajou na terça-feira para Paris e fizemos novo teste. Todos deram negativo, menos eu. Expliquei o meu historial, expliquei que já tinha passado pela doença, mas a organização de Roland Garros negou-me a possibilidade de fazer outro teste”, revelou o madrileno.

Verdasco mostrou-se ainda muito frustrado com a forma como a situação foi gerida. “Estou frustrado e indignado com a organização. O mínimo que me poderiam ter deixado fazer era outro teste”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.