Van de Zandschulp rendido: «Nadal joga diferente de qualquer jogador»

Por Nuno Chaves - Maio 27, 2022
Foto: EPA

Botic Van de Zandschulp bem tentou mas não teve grandes argumentos para derrubar Rafa Nadal na terceira ronda de Roland Garros. O neerlandês fez o possível mas acabou por perder em parciais diretos e, no final, falou da dificuldade que é defrontar o espanhol no Grand Slam francês.

COMO É JOGAR COM NADAL EM ROLAND GARROS?

Acho que ele joga diferente de qualquer jogador. A bola de uma forma totalmente diferente para o meu lado. Ele dá-nos a sensação de que temos de vencer o ponto várias vezes durante o encontro. Temos de vencer seis ou sete vezes a troca de bolas para vencer o ponto. Foi muito complicado. Ele não falhou muito e jogou muito bem.

‘DESESPERO’ EM DEFRONTAR NADAL

Tenho de jogar de forma perfeita para lhe tentar criar dificuldades. Mesmo quando dás tudo no court ele consegue facilmente meter uma bola ao longo da linha, como fez algumas vezes hoje. A movimentação é incrível e devolve tudo. A resposta dele é tão alta que fica difícil ajustar para bater a primeira bola depois do serviço. É frustrante quando fazes algumas boas pancadas e ele mesmo assim consegue devolver e acaba por vencer o ponto.

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.