Treinador de Halep garante: foi mais difícil manter o número 1 do que ganhar um Slam

Darren Cahill, australiano que levou Simona Halep ao topo do ténis mundial mas que decidiu deixar de trabalhar com a romena de 27 anos no final de 2018 por questões pessoais, mostrou-se esta segunda-feira muito orgulhoso pelo percurso feito em conjunto nos últimos anos, desde o tempo em que ambos trabalhavam na Team Adidas.

O cotado técnico falou da experiência. “Foram anos fantásticos. Tivemos bons e maus momentos, mas 2018 foi muito emotivo. Voltar a ser número um de final de ano era um dos nossos objetivos e penso que mentalmente foi mais duro de alcançar do que ganhar o primeiro Grand Slam em Roland Garros. Sentíamos que mais tarde ou mais cedo ia acontecer”.

Halep vai iniciar 2019 no WTA Premier de Sydney, sem treinador a tempo inteiro.

  • Categorias:
  • WTA