Tenistas ucranianos partilham três perguntas que russos e bielorrussos têm de responder para jogar

Por Pedro Gonçalo Pinto - Abril 20, 2022

O dia nasceu com uma notícia que muito dá que falar. Wimbledon prepara-se para proibir os tenistas russos e bielorrussos de competirem na edição deste ano, algo que tem gerado as mais diversas reações entre o público. Quem já reagiu foram os tenistas ucranianos, como por exemplo Elina Svitolina, com um comunicado em que apontam três perguntas que russos e bielorrussos deviam ter de responder de forma clara para poderem competir.

“Exigimos que a WTA, ATP e ITF tenham a certeza de que os tenistas que representam a Rússia e a Bielorrússia respondem às seguintes questões: 1 – Apoias a invasião da Rússia e da Bielorrússia à Ucrânia e, como resultado, a guerra que esses países começaram? 2 – Apoias as atividades militares da Rússia e da Bielorrússia na Ucrânia? 3 – Apoias os regimes de Putin e Lukashenko?”, pode ler-se.

No seguimento, destaca-se a consequência das respostas dadas. “Se aplicável, exigimos que se excluam os atletas russos e bielorrussos de qualquer competição internacional, tal como Wimbledon já fez”, remata.

Wimbledon vai mesmo banir tenistas russos e bielorrussos: anúncio está para breve

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.