Tenistas furiosos com palavras de Gaudenzi: «Adeptos não se interessam por Challengers»

Por Bola Amarela - Dezembro 18, 2021
gaudenzi-ceo-atp

Uma questão que tem sido muito falada, especialmente com a pandemia, é a forma como os jogadores que estão fora do top 100 têm dificuldades em arranjar forma de subsistir apenas através do ténis. Grande parte da culpa deve-se ao facto de o circuito Challenger não oferecer condições que permitam aos tenistas realmente fazer dinheiro, pelo que se limitam quase a pagar o que gastam para participar nessas provas.

Ora, para piorar a situação, Andrea Gaudenzi, nada mais, nada menos do que o presidente da ATP, proferiu declarações que deixaram vários jogadores furiosos. “No circuito Challenger devia ser possível cobrir as perdas e pagar os custos, mas é preciso saber que é algo como uma universidade. É um investimento. Depois sobre para o circuito profissional onde tens um trabalho. Jamais será possível ter um circuito sustentável nesse nível porque os adeptos não se interessam por Challengers e por causa do nível de compromisso dos patrocionadores, broadcasters e vendas de bilhetes”, atirou ao Financial Times.

As reações não demoraram a aparecer, especialmente de tenistas que tentam viver precisamente do circuito Challenger. “Como é que o circuito Challenger pode ser sustentável se o nosso presidente fala dele desta forma? Muitos dos rapazes que jogam Challengers todas as semanas nem sequer podem cobrir o que gastam. O circuito está cada vez mais competitivo e Gaudenzi mete o produto no lixo. Onde está Kermode?”, atirou Dustin Brown, alemão que faz alusão a Chris Kermode, antigo líder da ATP.

Já o francês Gregoire Barrere resume as ideias de tantos em duas curtas frases. “Não se percebe que a dizer uma coisas destas estás a dar um tiro no teu próprio pé? Como é que vais vender mais quando o teu próprio chefe diz isto…”, disparou o gaulês.

Bola Amarela