Svitolina: «Se tivesse perdido já, não era o fim do mundo»

Por admin - 27 Maio, 2018

Considerada uma das grandes candidatas ao título em Roland Garros, Paris, Elina Svitolina desvaloriza as dificuldades por que passou no arranque da defesa do estatuto de favorita, num encontro em que começou a perder por 1-5, virando o resultado para 7-5 e 6-3 diante de Ajla Tomljanovic.

“O ténis não é apenas um encontro”, começou por dizer a ucraniana de 23 anos, campeã em Roma semana passada. “Mesmo que tivesse perdido não era o fim do mundo. Há mais torneios nas próximas semanas. Tenho um grande futuro e não o encaro como sendo o último encontro da minha vida. É esta mentalidade que tenho trabalhado com a minha equipa e é a forma que tenho de melhorar”.

Na segunda ronda, a número quatro do mundo vai medir forças com Francesca Schiavone ou Viktoria Kuzmova.