Serena entre as 100 mulheres mais poderosas do mundo

A influência de Serena Williams vai bem para lá do ténis. Quem o confirma é a revista Forbes, que coloca a antiga número um mundial entre as 100 mulheres mais poderosas do mundo. A norte-americana de 37 anos, detentora de 23 títulos do Grand Slam, surge na posição 79.ª da lista anunciada pela conceituada publicação, que tem Angela Merkel na liderança.

Além das façanhas alcançadas dentro do court, são destacados pela Forbes os 18,1 milhões de dólares amealhados em 2017, ano em que a antiga número um mundial foi mãe pela primeira vez (setembro), bem como a polémica protagonizada com o português Carlos Ramos.

“É certo que houve contratempos, com a acesa discussão com o árbitro Carlos Ramos durante a final do Open dos Estados Unidos, depois de descarregar a sua raiva na raquete. No entanto, ela conseguiu sair do incidente como uma heroína, depois de a Associação de Ténis Norte-americana e a WTA terem saído em sua defesa, considerando que as jogadoras não têm o mesmo tratamento que os jogadores”, lê-se no site da Forbes.

A lista contém personalidades como a apresentadora americana Oprah Winfey, a cantora Beyoncé e a Rainha Isabel II.