Rubin: «Achei boa ideia fazer o Federer passar-se da cabeça»

Por Bola Amarela - Maio 21, 2020
federer-rubin

Noah Rubin, jovem norte-americano que é considerado pelo ‘L’Equipe’ como uma das 20 figuras mais importantes do ténis mundial, por ser o criador do projeto ‘Behind the Racquet’, recordou em declarações ao Tennis Channel o seu encontro diante de Roger Federer, no Australian Open 2017, que recorda como sendo um dos momentos mais marcantes da sua carreira.

Federer, que acabaria por vencer o título nesse torneio, venceu por 7-5, 6-3 e 7-6(4), na segunda ronda, mas Rubin teve break de vantagem no início do terceiro set e fez questão de celebrar alguns pontos com audíveis ‘come on’. As reações do helvético mostraram que ele não gostou nada. “Achei que seria uma boa ideia fazer o Federer passar-se da cabeça. É preciso algum mérito para que isso aconteça”.

Rubin relembrou ainda o pior momento da sua carreira foi perder de forma consecutiva em primeiras rondas de Challengers. “Senti a alma a sair-me do corpo. Achei que não era suficientemente bom e não estava a gastar bem o meu tempo”.

Agora, com 24 anos, Rubin, que foi campeão de Wimbledon júnior em 2014, chegou a jogar um ano no circuito universitário antes de se dedicar ao profissionalismo.

Bola Amarela