Raonic e o Adria Tour: «Djokovic pode ter contraído o vírus a jogar basquetebol»

Por Tiago Ferraz - Junho 29, 2020
milos-raonic-ao
Imagem: Twitter Australian Open

O tenista canadiano Milos Raonic deu uma entrevista à TSN onde falou dos últimos acontecimentos referentes ao Adria Tour que deram muito que falar.

“Percebi que a grande maioria dos torneios de exibição iam jogar-se sem público porque não havia nada em jogo, mas quando vi o elevado número de pessoas que estavam no Adria Tour fiquei bastante surpreendido. Pessoalmente, não teria sentido o conforto necessário para jogar ténis sabendo que a situação que o mundo está a atravessar devido à pandemia”, disse.

Milos Raonic falou ainda dos comentários do pai de Novak Djokovic que culpou Grigor Dimitrov pelo que se passou no Adria Tour:

“Sem dúvida que foram comentários muito injustos. Houve outras coisas que poderiam ter causado isto. Talvez Djokovic tenha contraído o vírus quando foram jogar basquetebol e ninguém soube disso. Estamos num momento onde a sociedade procura sempre um culpado para tudo. Todos perceberam que jogar ténis com público nesta altura não funciona”, ressalvou, citado pelo Punto de Break.

Milos Raonic falou ainda do futuro de Novak Djokovic à frente do conselho de jogadores:

“Sei que Novak Djokovic era um dos que estava contra ir a Nova Iorque para jogar o US Open tendo em conta as condições que nos davam. Ele dizia que era impossível que um Grand Slam pudesse ser jogado desta forma. Depois de tudo o que se passou, penso que Djokovic perdeu peso dentro do circuito. Não tenho nada contra o Novak e acho, inclusive, que ele guiou-nos muito bem nos últimos meses, mas penso que agora precisa de muitas coisas para recuperar a confiança de todos”, ressalvou.

 

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.