Ranking ATP tem oito jogadores acima dos 40 anos: consegue adivinhar quem são?

Por Pedro Gonçalo Pinto - Agosto 9, 2021
Federer

Roger Federer soprou 40 velas e juntou-se ao clube dos quarentões no circuito ATP. Agora, a questão é: quão raro é encontrarmos um jogador com pelo menos 40 anos ainda a competir? Aqui damos essa resposta, ao detalhar os oito quarentões que surgem classificados na mais recente atualização do ranking mundial masculino. Naturalmente, o mais conhecido é Federer, agora no 9.º lugar, sendo que o seu primeiro encontro profissional aconteceu em 1998.

Essa é a resposta fácil e ainda há outra bastante óbvia. Ivo Karlovic, de 42 anos, vai retirar-se brevemente, quando se despedir no US Open. O croata é o número 211 da hierarquia mundial, sendo que chegou a ser o 14.º, enquanto disputou o primeiro encontro no ATP Tour em 1999. Em jeito de comparação, Karlovic ainda alcançou uns oitavos-de-final de Indian Wells e fez final num torneio Challenger desde que soprou as 40 velas.

É aqui que fica tudo mais difícil de adivinhar. Jaroslav Pospisil (730.º) chegou a ser 103.º e tem precisamente 40 anos nesta altura. Praticamente não tem jogado, mas começou a temporada de 2021 em julho, pelo que ainda não se retirou oficialmente. Seguimos para o japonês Toshihide Matsui (940.º, com melhor classificação a ser o 263.º lugar), que não compete desde janeiro de 2020. Se os rankings estivessem normais, já não se encontraria classificado, mas com o sistema atual vai-se mantendo na lista.

Stephane Robert tem 41 anos, chegou a ser top 50 e agora surge na 978.ª posição, sendo que praticamente não tem jogado também. Fez apenas um encontro em 2021 – perdeu no qualifying de um Challenger -, pelo que também estaria fora do ranking ATP. Já Victor Estrella Burgos é 1019.º do mundo aos 41 anos, tendo sido 43.º. Já está retirado, mas continua na classificação devido ao congelamento dos pontos.

Mais desconhecido é o sul-coreano Oh-Hee Kwon, de 43 anos, que está no 1445.º posto do ranking ATP depois de ter um máximo de 288.º. Não joga desde 2019 e estaria fora do ranking se não houvesse congelamento dos pontos. A finalizar, um nome de que certamente se lembra. Jurgen Melzer é 1557.º e retirou-se de singulares, competindo apenas em algumas exibições e também no circuito de pares. Foi top 10 mundial, com destaque para a 8.ª posição que o austríaco ocupou.

Pedro Gonçalo Pinto