Raducanu e o épico US Open: «Tinha reservado voo de regresso para depois do qualifying»

Por Nuno Chaves - Setembro 8, 2021
Foto: EPA

Emma Raducanu está a ser uma das principais figuras deste US Open, prova disso são as meias-finais alcançadas e a enorme progressão no ranking.

A jovem de 18 anos passou pela fase de qualificação e ainda não perdeu qualquer set mas o que é certo é que nem nos melhores sonhos Raducanu esperava uma prestação destas.

“Está a ser uma experiência incrível, a verdade é que não esperava de todo estar aqui. Tanto que tinha reservado o voo de regresso para depois do qualifying. Estive 18 meses sem competir mas agora estou a demonstrar que se acreditares em ti tudo é possível. Desfruto de cada encontro, vou para o court a divertir-me, sabendo que pode ser o meu último no Arthur Ashe este ano”, admitiu em conferência de imprensa.

Raducanu também explicou um dos motivos que justificam este nível altíssimo. “Uma das chave deste salto qualitativo foi a melhoria da minha mobilidade. Sei que ainda não estou formada fisicamente mas sinto que a minha velocidade a agilidade em court subiu muito. Sei deslizar em court e faço de uma maneira natural. Também a nível de consistência mental estou surpreendida comigo mesma, soube aguentar a pressão em momentos muito intensos, a jogar contra magníficas tenistas no Court Central deste incrível torneio”, referiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.