Pliskova: «O ténis antes era mais inteligente, agora a potência é que manda»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Agosto 17, 2022

Karolina Pliskova foi a responsável pela eliminação de Venus Williams na primeira ronda do WTA 1000 de Cincinnati, sendo que a veterana norte-americana ainda ameaçou vencer pelo menos a primeira partida. Certo é que a checa resistiu e, no final, falou sobre o impacto direto que também Serena Williams teve na modalidade.

DEFRONTAR UMA TENISTA NOS QUARENTAS

Dou-lhe muito crédito por ainda estar a competir. O que penso é que não quero perder, ia sentir-me mal. Outra vezes também defronto raparigas dez anos mais novas do que eu, mas é diferente. Ter 30 ou 40 anos é bem diferente. Fisicamente, via que tinha de ganhar este encontro, embora tenha estado muito perto de perder o primeiro set, já que ela estava a jogar realmente bem. Pensava que quanto mais durasse o encontro, mais hipóteses tinha de ganhar.

COMO SERENA E VENUS MUDARAM O TÉNIS

Serena e Venus foram diferentes porque antes não havia irmãs assim. Elas levaram o jogo para outro nível, começou a jogar-se muito mais agressivo. Antes o ténis era outra coisa. Simplesmente gostavam de jogar mais rápido, agressivo, a atacar. Martina Hingis era quem estava sempre nas finais com elas, mas ela jogava na linha de fundo sem errar, sem grandes armas. Elas mudaram o rumo, tinham corpos diferentes. O ténis antes era mais inteligente, agora a potência é que manda.

  • Categorias:
  • WTA
Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.