Piatti: «Sinner prefere ver um Nadal-Federer do que ir ao cinema»

Por Tiago Ferraz - Março 23, 2020
jannik-sinner

O jovem italiano Jannik Sinner e o seu treinador Ricardo Piatti deram uma entrevista à plataforma oficial da ATP onde abordam o modo como estão a encarar estes tempos difíceis. Além disso, Sinner falou dos seus objetivos desde muito jovem no mundo do ténis:

«Sempre procurei ter um nível superior ao que tinha e questionava-me se era suficientemente bom para vencer os diferentes rapazes do circuito que estavam acima de mim, os que jogavam futures, challengers e, mais recentemente, os torneios ATP», revelou o talentoso italiano citado pelo Punto de Break.

O treinador de Sinner, Ricardo Piatti recorda ainda algo curioso na vida de Sinner e revela a primeira vez que o viu jogar:

«Vi-o jogar pela primeira vez aos 12 anos num torneio em Milão onde perdeu por 6-1 e 6-2. Era um tenista diferente, tentava mudar muito o seu jogo. Tinha uma mentalidade vencedora, não tentava apenas fazer passar a bola por cima da rede. Notava-se que estava tranquilo, que podia controlar a parte mental e além disso já batia muito bem na bola. A sua personalidade agora é bem mais forte e a diferença para outros tenistas que eu treinei é que é possível falar com ele abertamente sobre uma derrota 30 minutos após essa ter acontecido. Poderia falar de ténis com ele durante seis horas, ele adora. Nunca se distrai. Prefere ver um Federer-Nadal do que ir ao cinema», revelou.

Hoje em dia e, perante a situação alarmante que se vive em Itália devido ao novo coronavírus Sinner tem treinado em Monte Carlo, mas os planos passam pelo regresso a casa:

«Sinner regressou dos Estados Unidos na última sexta-feira e, desde então, tem trabalhado uma vez de manhã e outra vez à tarde. Quando a situação ficar mais estável, a ideia é voltar a Itália para trabalhar na nossa academia», disse o treinador do número 73 do ranking mundial.

Tiago Ferraz