Novak Djokovic defende o fim das ATP Finals em Londres

Novak Djokovic está nas ATP Finals para tentar fechar de forma perfeita um ano que vai, certamente, relembrar para sempre. Esta é a décima temporada que o último torneio do ano se joga em Londres, algo que para o atual número um mundial… é exagerado.

O sérvio deu a sua opinião. “Não quero que o torneio se mude de Londres mas sinto que isto deve ser uma prova que tenha um caráter transitório, que viaje. É o maior evento que o ATP tem e conta com os oito melhores jogadores do mundo, num formato único como é o sistema Round Robin. É uma oportunidade de promover o ténis por todo o mundo. Dez anos no mesmo lugar é demasiado”, defendeu o tenista de 31 anos.

Djokovic reforçou, ainda assim, que se há alguém com motivos para querer jogar em Londres… é ele próprio. “Não digo isto por ser Londres, não está relacionado com a cidade ou o evento, que é um autêntico êxito. Pessoalmente, tive muito sucesso aqui, por isso, devia ser o último jogador a falar sobre a transição para outra cidade, desfruto muito de jogar em Londres. Só digo que, como ideia geral para este grande evento, deveria mover-se com mais assiduidade”, concluiu, em declarações recolhidas pelo Metro.