Nishikori confessa que esteve a um pequeno passo de acabar a carreira: «Depois vi o Federer…»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Novembro 19, 2022
nishikori-roma

Kei Nishikori já não tem ranking ATP e não pisa um court para disputar um encontro desde outubro do ano passado. As lesões têm sido persistentes na carreira do japonês de 32 anos, que agora esta novamente a tentar regressar à ação. No entanto, Nishikori confessa que esteve muito perto de colocar um ponto final na carreira e explica o que fez voltar a lutar.

FIM DA CARREIRA ESTEVE À VISTA

Estive muito deprimido nestes últimos meses e pensei em retirar-me. De julho a setembro estive a fazer reabilitação em casa. São três meses em que não pude jogar ténis nem pegar numa raquete. Mentalmente é muito complicado. Depois vi o Federer e pensei que podia continuar a jogar depois dos 30. Mas estive muito perto de me retirar.

QUANDO VAI VOLTAR

Ainda não sei quando vou regressar. O meu objetivo seria jogar o Australian Open, mas estamos muito apertados. Estou há duas semanas sem treinar ao nível máximo por uma queixas no tornozelo. Agora as probabilidades de jogar na Austrália são de 50 por cento. Gostava de fazer alguns torneios de preparação, mas não sei se vou a tempo. Se não conseguir, vou fazer uns Challengers em janeiro ou fevereiro.

ADMIRAÇÃO POR FEDERER

Roger é igual dentro e fora do court. Quando me encontro com ele divirto-me muito. É verdade que não me lembro de nenhum episódio vergonhoso ou divertido dele, mas quando estamos juntos está sempre a rir. Se tiver de manter uma recordação sua foi a de quando treinei pela primeira vez com ele. Tinha 16 ou 18 anos e foi inesquecível.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.