Nadal: «Não temos solução para o pé, não sei o que vai acontecer depois de Roland Garros»

Por José Morgado - Junho 1, 2022

Rafael Nadal, 13 vezes campeão de Roland Garros, confirmou esta terça-feira o regresso às meias-finais da prova (pela 15.ª vez) após mais uma grande vitória sobre Novak Djokovic, que era o campeão em título e o tinha derrotado em 2021. O espanhol mostrou-se contente (e surpreendido) pela forma como se exibiu diante do sérvio e voltou a deixar em aberto que esta venha a ser a última participação no torneio francês.

ENCONTRO LOUCO E O APOIO DO PÚBLICO QUE PODE NÃO VÊ-LO MUITO MAIS VEZES

O público tem sido incrível desde o início do torneio. Acho que provavelmente eles sabem que eu não vou estar aqui por muito mais vezes (sorrisos). A sensação de jogar no lugar mais importante e mais especial da minha carreira é incrível, sinto que o apoio de todo público é apenas algo muito difícil de descrever. Só tenho de agradecer a todos aqui em Paris por me fazerem sentir desta forma. Foi uma daquelas noites inesquecíveis graças a eles.

DOIS ENCONTROS LONGOS SEGUIDOS DEPOIS DO QUE SE VIU EM ROMA…

Disse-vos em Roma que aqui em Roland Garros teria o meu médico comigo e que isso me ajudaria a conseguir estar melhor neste torneio. Não sei o que pode acontecer daqui para a frente, mas estou a esforçar-me para competir neste torneio da melhor forma possível.

SESSÕES NOTURNAS DEMASIADO TARDE

Sem dúvida que não é certo acabar um encontro à 1h15 da manhã. Não posso reclamar muito porque tenho dois dias livres, mas seria ainda pior se tivesse de competir no dia seguinte, como aconteceu com o Zverev em Madrid, por exemplo.

FOCAR PARA O RESTO DO TORNEIO DEPOIS DE UM ENCONTRO DESTES

Tenho alguma experiência e recuperar de encontros destes, por isso espero usá-la. Foi uma noite muito emocionante e importante mas são apenas os quartos-de-final e ainda não ganhei nada. Sei como é que estas coisas funcionam. Agora há que desfrutar durante um dia e depois preparar o próximo encontro.

PRESSÃO ADICIONAL POR PODER SER O ÚLTIMO ROLAND GARROS?

Sou velho o suficiente para não esconder que este pode ser o meu último torneio de Roland Garros. É assim que as coisas são. Neste momento sei que vou jogar este torneio porque estou a fazer os possíveis para poder competir aqui da melhor forma, mas não sei o que acontecerá depois de Roland Garros. Eu tenho aquilo que tenho no pé e se não encontrarmos uma solução para melhorar nem que seja um pouco… será difícil. Estou a desfrutar de cada dia sem pensar muito no que vai acontecer daqui para a frente. Vou continuar a procurar uma solução para o meu, mas neste momento não a temos.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.