Moya: «Queremos que seja Nadal a decidir quando se retira e não que seja obrigado a tal»

Por José Morgado - Setembro 30, 2018

Carlos Moya, treinador de Rafael Nadal, assegurou este domingo em declarações ao ‘El País’ que um dos objetivos do seu trabalho com o compatriota é permitir que o atual número um do ranking mundial possa competir e deixar de competir nos seus termos, sem que as lesões ponham fim à sua carreira.

“Gosto muito do Rafael. Sempre acreditei muito nele e é um orgulho trabalhar com um dos melhores da história. Mas queremos que seja ele a decidir quando se retira e não o contrário. Temos tentado dosear o esforço, gerir da melhor maneira o seu calendário e, acima de tudo, mudar-lhe o estilo de jogo de forma a tornar-se mais agressivo.  Queremos que ainda jogue muitos mais anos, mas tem de se adaptar”, confessou o espanhol, também ele um antigo líder ATP.

Recorde-se que Nadal está novamente parado devido a lesão no joelho. Desistiu durante as meias-finais do US Open e depois de Pequim e Xangai. Tentará voltar em Paris, mas ainda não é certo…

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.