Medvedev imperturbável: «Não senti nada quando deixei de ser o número um do Mundo»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 19, 2022

Daniil Medvedev já sabia que seria muito difícil sair de Nova Iorque como número um do Mundo e a verdade é que o trono passou a ser ocupado por Carlos Alcaraz, o novo campeão do US Open. Nada que tenha feito muita confusão ao russo, que garante não ter sofrido com a situação.

“Não senti nada quando deixei de ser o número um do Mundo, não há sentimentos em relação a isso. Só posso dizer a mim próprio que tenho de jogar melhor se quiser encontrar este lugar no futuro outra vez”, atirou Medvedev.

O russo falou ainda sobre quais são os seus planos para o resto da época. “Vou jogar três torneios antes do Masters 1000 de Paris, estou muito motivado. Claro que agora não há mais Grand Slams e este é o único momento da época em que jogas torneios sem ter um Slam à frente. Mas no próximo o Australian Open chega muito rápido. Por isso é importante ganhar confiança no fim do ano, é a melhor maneira para preparar a próxima época”, sustentou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.